12 de dezembro de 2016

_o processo é uma mentira_

  Ano passado eu fiz esse post aqui falando que 3% ia ser finalmente produzida. Aí 25 de Novembro desse ano Netflix lançou tudo, e no dia 26 lá estava eu terminando uma maratona maravilhosa. O criador continuou na produção, então os personagens (Bruna, Michele, Fernando e Rafael) e a história que existia no piloto foi praticamente 100% aproveitada aqui. Eles até continuaram com alguns atores do piloto original (por exemplo, o cara que fazia o Rafael agora trabalha no Processo). A adição da Causa, um grupo de resistência que crítica o sistema de meritocracia do Processo ("você merece"), combina perfeitamente com o momento que o Brasil passa agora. Joana e Marco são dois personagens bem opostos, ela a miséria ele a elite, que ajudaram a trazer ainda mais profundidade pra série. Ela certamente se tornou a personagem favorita de todo mundo, principalmente devido aquele humor ácido.
  
  Resumindo a história, existe o Continente e o Maralto, a parte pobre e a parte rica. Em Maralto moram apenas as pessoas que passaram pelo Processo, um teste que escolhe 3% dos candidatos pra viverem numa sociedade justa, sem crimes, perfeita. As provas testam trabalho em grupo, capacidade de inferir, lógica, etc. Fiquei muito feliz de uma série de sci-fi brasileira ter sido reconhecida lá fora como boa, espero que isso dê um gás pro audiovisual nacional, tão negligenciado por nós mesmos. Vem segunda temporada <3

16 de novembro de 2016

if i falter on my oaths...

ACABOU O ENSINO MÉDIO. E eu não sei.

Esses três anos foram tão diferentes entre si. Cada um veio com alguma "coisa ruim" que tornou várias partes deles desesperadoras pra mim. Não foram poucas as vezes que eu ficava sonhando acordado com a possibilidade de dar um rewind em tudo e voltar pro começo de 2014, podendo viver de forma diferente, aquele clichêzão básico. 2016 foi sem dúvidas o melhor de todos - o único que me deixou feliz por uma enorme parte dele. Sabe aquela sensação de não sofrer bullying de ninguém andando pela escola ou entrando na sala de aula? É maravilhoso e 2016 me trouxe isso. É besta, mas foi importante.

O ENEM passou. Eu me matei de estudar? Passei madrugadas em claro? Fiz 200 redações? Não, nada, nada disso mesmo. Eu enjoo fácil de ficar sentado estudando, mas também não fui vagabundo, né? Desenvolvi um carinho pela "redação estilo ENEM", isso sim é me despertou vontade de estudar bastante, que maravilhoso que foi [coração]. Ainda não decidi se foi bom ou ruim o fato de eu não ter perdido a cabeça, não ter ficado nervoso e ansioso antes/durante/depois da prova. Só a nota dirá.

Mesmo eu não estando nada próximo de ser um adulto, o fim da escola causa essa sensação. A sensação de eu que eu preciso ir procurar alguma coisa pra ganhar dinheiro. Vender camisa estampada parece uma ideia bacana.